E a Creatina?


Ao contrário da maioria dos suplementos, a creatina tem sido muito estudada. 

Estes estudos mostram que ela produz melhoras significativas em esportes que necessitam de força e potência, como: 
  • musculação, 
  • levantamento de peso, 
  • remo, 
  • ciclismo de alta velocidade e os de curta distância (sprints).
A creatina, então, proporciona um ganho de força e energia e, consequentemente, aumento na massa magra. Uma parte desse ganho inicial corresponde à água que se acumula no interior das células musculares, junto com a creatina.

A creatina é um peptídeo (formada pelos aminoácidos arginina, glicina e metionina) produzido no fígado e rins. Cerca de 95% da creatina é transportada pelo sangue para ser armazenada nos músculos, coração e outras células.

No interior das células musculares, a creatina é transformada em um composto: creatina fosfato. A creatina fosfato serve como uma pequena fonte de energia, suficiente para alguns segundos de ação e serve de energia para movimentos curtos, intensos e rápidos.

A suplementação com creatina não desenvolve músculos diretamente, porém, ela faz com que você treine mais intensamente e consiga forçar mais nos exercícios e isso se resulta em ganhos musculares.

Na suplementação atualmente, a creatina pode ser encontrada nas versões monohidratada e micronizada. As principais diferenças entre elas são o tipo de filtragem e a velocidade de absorção. A creatina monohidratada é de lenta absorção, pois passa por um processo de filtragem simples. Esse suplemento é bastante popular por ter um preço mais baixo e ser amplamente estudado pelos cientistas. Já a creatina micronizada traz resultados mais rápidos, pois é quebrada em partículas menores, sendo facilmente absorvida pelo organismo.

Estudos sugerem que a creatina aumenta a retenção de água nas células musculares e propicia um aumento de força e síntese proteica, resultando no desenvolvimento da massa magra.


Sabemos que a massa magra pesa muito mais que a gordura. Pelo aumento de liquido dentro do músculo é normal notar um pequeno aumento de peso na balança. Mas não se preocupe, isso não quer dizer que o seu índice de gordura corporal aumentou, é apenas uma consequência da retenção de água dentro das células musculares. Fique tranquilo, creatina não engorda.

Não deve ser usada por iniciantes. O ideal é fazer ciclagens ao ano, dessa forma, a suplementação sempre será uma “novidade” ao organismo, resultando em melhores evoluções.

A maioria das informações negativas sobre creatina são mitos, uma vez que: ela não atrapalha o crescimento, não causa celulite, não sobrecarrega órgãos, etc. É um suplemento seguro e com benefícios comprovados!

Use a creatina no pós-treino junto com sua refeição rica em carboidratos e proteínas, dessa forma, o aproveitamento dela será bem melhor.

Fonte:
Giovana Guido
Nutricionista Esportiva

As melhores creatinas do mercado você encontra em nosso site, acesse aqui.


                                                                       


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A albumina como base para a hipertrofia

Whey Protein, Importado ou nacional?